Ça va Ça va- Claudio Capéo

Aprendendo francês com músicas – Quero Falar Francês

Você também gosta de música? Músicas nos divertem, nos relaxam, nos motivam, nos ensinam…

E é justamente essa é a ideia dos posts “Aprendendo francês com músicas”!

Para você que esta chegando aqui pela primeira vez, nessa seção de posts, a ideia é que você acompanhe a letra da música com a transcrição da letra em francês e com a tradução da letra em português. Ouvir e ler o francês é uma ferramenta de muita importância para o seu aprendizado e com a música você vai aprender naturalmente! Quem nunca ouviu uma música e logo em seguida a guardou na cabeça??? Por isso músicas são tão boas para nosso aprendizado com línguas. Nós nos divertimos e aprendemos facilmente!

A chanson de hoje, ou seja, a música de hoje é “Ça va Ça va”. Eu acho que você já sabe o significado de “Ça va”, não? Mas, se não sabe agora é a sua oportunidade de aprender! “Ça va” em francês seria o nosso ‘Tudo bem’. É muito comum no francês perguntar de maneira informal para um amigo: “Ça va?” (Tudo bem?) e você responder “Ça va!” (Tudo bem!). “Ça va Ça va” é uma música de Claudio Capéo, e ele comenta sobre o seu estado de espírito, como ele se sente!

Vamos conhecer mais? Escute a música e acompanhe a tradução e a transcrição para você entender! Repita várias vezes para assimilar novas palavras! C’est parti!

PS: Se você quiser mais detalhes de como aprender francês com áudios, vídeos e músicas, baixe meu livro digital que está aqui do lado direito da página que eu lhe ensino o passo-a-passo de como fazer, ok?

Ça va ça va – Claudio Capéo

A toi la fille qui me rend si
Dur et si tendre
Qui sait m’parler
Quand j’suis barré
Qu’j’veux rien entendre
Quand j’ai le cœur sourd
Quand j’ai le cœur lourd
Des pluies de peines
Qu’a l’âme trempée dans de l’acier
Quand j’suis paumé que tout m’enchaîne
J’ai parfois l’âme prise
Dans des filets qui me tourmentent
J’ai parfois l’âme grise
Et si ce soir, tu me demandes
Comment ça va, ça va, ça va, ça va
Sur ma planète
J’te répondrai ça va, ça va, ça va
Comme-ci comme-ça
Les bières, les vins que je bois en vain
N’ont pas le goût de la fête

Mais tant qu’on a le cœur qui bat, qui bat
Ça va, ça va

A toi l’ami
Le seul homme qui m’a tenu la main
Quand tous les jours je m’en faisais
Pour les lendemains
Toi dont je sais que même blessé
T’es toujours là
Pour me porter
Pour abréger
Ma peine jusqu’à c’que je sois léger
J’ai parfois l’âme en crise
Ma joie de vivre qu’on me la rende
Mon bonheur me méprise
Et si ce soir tu me demandes

Comment ça va, ça va, ça va
Sur ma planète
J’te répondrai ça va, ça va, ça va
Comme-ci comme-ça
Les bières, les vins que je bois en vain
N’ont pas le goût de la fête
Mais tant qu’on a le cœur qui bat, qui bat
Ça va, ça va

A ceux que j’ai parfois négligé
Peut être un peu libre
Pour pas déranger
Moi le naufragé
Sur mon bateau ivre
J’ai pas de bouée
Pas de feu de détresse
Je suis pas doué pour les caresses
Mais si jamais vous m’demandez
Quand tout me blesse

Comment ça va, ça va, ça va
Sur ma planète
J’vous répondrai ça va, ça va, ça va
Comme-ci comme-ça
Les bières, les vins que je bois en vain
N’ont pas le goût de la fête
Mais tant qu’on a le cœur qui bat, qui bat
Ça va, ça va

Comment ça va, ça va, ça va
Sur ma planète
J’te répondrai ça va, ça va, ça va
Comme-ci comme-ça
Les bières, les vins que je bois en vain
N’ont pas le goût de la fête
Mais tant qu’on a le cœur qui bat, qui bat
Ça va, ça va

Tudo bem tudo bem

Para você moça que me deixa tão
Forte e tão terno
Que sabe me falar
Quando eu fujo
Quando eu não quero ouvir nada
Quando eu estou com o coração surdo
Quando eu estou com o coração pesado
Das chuvas de dores
Que tem a alma encharcada de aço
Quando eu não sei o que fazer que tudo me acorrenta
Eu tenho as vezes a alma presa
Em redes que me atormentam
Eu tenho as vezes a alma cinza
E se esta noite, você me pergunta
Como vai, tudo bem, tudo bem
No meu planeta
Eu te responderei tudo bem, tudo bem, tudo bem
Mais ou menos
As cervejas, os vinhos que eu bebo em vão
Não têm o gosto da festa

Mas enquanto temos o coração que bate, que bate
Tudo bem, tudo bem

Para você meu amigo
O único homem que me estendeu a mão
Quando todos os dias eu me preocupava
Pelos dias seguintes
Você, que eu sei que mesmo ferido
Você está sempre lá
Para me carregar
Para abreviar
Minha dor até que eu estivesse leve
Eu tenho as vezes a alma em crise
Minha alegria de viver, que me devolvam
Minha felicidade me despreza
E se esta noite você me perguntar

Como você está, tudo bem, tudo bem
No meu planeta
Eu te responderei tudo bem, tudo bem, tudo bem
Mais ou menos
As cervejas, os vinhos que eu bebo em vão
Não tem o gosto da festa
Mas enquanto temos o coração que bate, que bate
Tudo bem, tudo bem

Para aqueles que por vezes eu negligenciei
Pode ser um pouco livre
Para não incomodar
Eu, o naufrago
No meu barco bêbado
Eu não tenho salva-vidas
Não tenho   sinalizador
Eu não sou dotado para as carícias
Mas se caso você me perguntar
Quando tudo me machuca

Como você está, tudo bem, tudo bem
No meu planeta
Eu te responderei tudo bem, tudo bem, tudo bem
Mais ou menos
As cervejas, os vinhos que eu bebo em vão
Não tem o gosto da festa
Mas enquanto temos o coração que bate, que bate
Tudo bem, tudo bem

Como você está, tudo bem, tudo bem
No meu planeta
Eu te responderei tudo bem, tudo bem, tudo bem
Mais ou menos
As cervejas, os vinhos que eu bebo em vão
Não tem o gosto da festa
Mas enquanto temos o coração que bate, que bate
Tudo bem, tudo bem

Categorias

Posts recentes